sede das
A sede das entidades estudantis, ANPG, Ubes, UNE, UEE, Upes e UMES, amanheceu pichada neste dia 12 de março de 2016, sábado, com ofensas graves às entidades estudantis.
A ANPG e as duas outras entidades estudantis nacionais, Ubes e UNE, divulgaram nota conjunta em que lamentam o episódio e lembram que quando um fato semelhante aconteceu, em abril de 1964, o ocorrido serviu para corroborar o autoritarismo e o golpismo na democracia.
Veja a seguir a nota na íntegra:
A HISTÓRIA NÃO SE REPETIRÁ!
“Podem nos prender, podem nos matar, mas um dia voltaremos, e seremos milhões”. Honestino Guimarães

Nessa manhã do dia 12 de março de 2016, a sede das entidades estudantis – UNE, UBES, ANPG, UEE-SP e UPES – foi atacada com pichações agressivas, carregadas de ódio e intolerância.
A última vez que isso aconteceu foi as vésperas do golpe militar, quando a casa do poder jovem, como era chamada a sede das entidades estudantis, na Praia do Flamengo – 132 – RJ, foi incendiada, sendo a primeira ação da ditadura militar, em 1964. Escolheram a sede das Entidades, pois representava a trincheira da resistência, esperança e liberdade.
A democracia é uma conquista inegociável para os estudantes, que resistiram a ditadura militar, foram perseguidos, colocados na clandestinidade, muitos assassinados e desaparecidos. Porém a repressão não impediu que lutassem e conquistassem a democracia, junto com o povo Brasileiro.
Repudiamos toda a ação violenta e qualquer tentativa que ameace a democracia e liberdade. Não nos curvaremos a mais esse ataque, seguiremos firmes na luta, junto com o povo, ocupando as ruas e avenidas por mais direitos.
Somos milhares de Honestinos e Heleniras, venceremos!
 
Associação Nacional de Pós-graduandos
União Nacional dos Estudantes
União Brasileira de Estudantes Secundaristas 

Write A Comment