A UFRJ defende a lisura do convênio cuja análise resultou na condenação, em 1ª instância, do ex-reitor Carlos Levi e outros funcionários. A nota da universidade afirma que a Controladoria Geral da União (CGU) já publicou, no Diário Oficial da União em 21/2/2012, o parecer “refutando a tese de desvio de recursos públicos presente no processo administrativo disciplinar instaurado para apurar a gestão dos recursos do convênio celebrado entre a Universidade e o Banco”. Dessa forma, a UFRJ manifesta confiança em seus funcionários e na reforma da sentença quando julgado o recurso.

Leia: https://bit.ly/2Uwk1iB

Write A Comment