São Paulo, 13 de outubro de 2021

 

15 de outubro dia nacional de mobilização em defesa da ciência
26 de outubro – dia nacional de paralisação dos pós-graduandos

A ANPG vem por meio deste indicar nova data de lutas em defesa da Ciência e alterar o dia nacional de paralisação dos pós-graduandos. Ao invés do dia 20 de outubro, como apontado por nossa última nota, indicamos o dia 26 de outubro como o Dia Nacional de Paralisação dos Pós-graduandos em virtude do dia 20 ser o momento de entrega do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID no Senado Federal. Portanto, a tendência é que os olhos dos brasileiros voltem-se para os apontamentos finais da CPI que há seis meses desvela o descaso do presidente da República perante a pandemia e denunciando as corrupções ocorridas na compra da vacina e no fomento à produção de medicamentos ineficazes ao passo de todo o processo de negação da ciência.
É por isso que a ANPG vem por meio deste apresentar um novo calendário de lutas, conclamando os pós-graduandos, a comunidade científica, as entidades e frentes do movimento social e o conjunto da população brasileira a se somarem às agendas de mobilização que serão construídas.
Assim, no próximo dia 15 de outubro, ao lado das associações e entidades científicas, faremos do dia do professor uma trincheira de mobilizações nas nossas universidades para denunciar o desmonte do nosso parque tecnológico, integrando o Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Ciência.
E, no dia 26 de outubro, convocamos a todos pós-graduandos e cientistas a paralisaram suas atividades no Dia Nacional de Paralisação dos Pós-graduandos, em defesa da Ciência, do reajuste das bolsas e valorização da carreira científica e dos jovens pós graduandos, a partir da recomposição Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico. Nós, pós-graduandas e pós-graduandos brasileiros, estaremos nas nossas universidades e instituições de pesquisa, nas redes e nas ruas para denunciar o desmonte das políticas de ciência, que pode levar nosso parque nacional científico e tecnológico ao colapso. Queremos mais ciência e menos Bolsonaro!

Write A Comment