2b7d22dc-4d92-4f57-aba5-3bab80ad8d42
A Associação Nacional dos Pós-graduandos faz parte, como membro convidado, do conselho deliberativo do CNPq. A reunião que acontece a cada dois meses conta com a presença dos diretores do CNPq e entidades como FINEP, CONAP, CAPES, FORPROP e representantes de empresas.
A última reunião aconteceu no dia 13 de setembro, e teve como pautas:  avaliação de Inovação e Empreendedorismo dos INCTs, relato sobre o Chamamento Público – CORI, e a atualização sobre a situação administrativa e financeira do CNPq.
O secretário geral da ANPG, Rógean Vinicius Santos Soares, esteve presente e conta sobre a atual situação financeira. “O CNPq garantiu o pagamento das bolsas até outubro, mas que semanalmente está ocorrendo reuniões da direção do CNPq com os ministérios da ciência e tecnologia, fazenda e planejamento para assegurar o restante dos orçamentos. Além disso, foi dito que até agora nenhuma bolsa do CNPQ foi cortada. E que a queda no número de bolsas do CNPq se deu pela diminuição do número de bolsas que era do programa ciências sem fronteiras”, disse.
Vinícius também reforçou o papel da ANPG na luta constante para liberação dos recursos do CNPq: “Embora haja promessas da liberação da verba, não há segurança financeira para os pós-graduandos que se encontram aflitos com essa situação uma vez que as bolsas configuram meio de subsistência para esses pesquisadores. Além disso, a ANPG continuará lutando para que mais verbas sejam repassadas para a ciência e tecnologia na Lei do Orçamento de 2018 que já prevê que os recursos do CNPq serão bem menores que esse ano de 2017 associado a  PEC dos teto dos gastos que já começa a valer ano que vem”, explicou o secretário.

Write A Comment