20150520100351

Na última terça-feira (19) a presidenta da Associação Nacional de Pós-Graduados, Tamara Naiz, juntamente com as presidentas da UBES e UNE, Bárbara Melo e Vic Barros, respectivamente, se reuniram com a presidenta da República, Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, para oficializar a preocupação com relação às dificuldades que as universidades públicas vêm passando e aos cortes orçamentários que podem atingir a educação. Participaram, também, o ministro Miguel Rossetto (Secretaria-geral), o secretário-executivo do Ministério da Educação, Luiz Cláudio Costa e o vice-presidente da UNE, Mitã Chalfun.

Na reunião, foi evidenciada a necessidade de pôr fim ao contingenciamento das verbas educacionais, que prejudicam as universidades federais de todo o Brasil, como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que está sem pagar os funcionários terceirizados e paralisou certos serviços, como o de limpeza.

20150520100352

Foi lembrado na reunião que recentemente aconteceram conquistas históricas na área e educação, como o Plano Nacional de Educação, com a aplicação de 75% dos royalties do petróleo, 50% do Fundo Social do Pré-sal e 10% do PIB. Outra pauta discutida foi a questão do FIES, ao qual a presidenta Dilma, segundo informações da UNE, respondeu afirmando que os cortes serão evitados em qualquer programa educacional federal e que a intenção do governo é abrir cerca de 1 milhão de novas vagas em programas como o Fies, ProUni e Sisu.

“Viemos apresentar à Dilma a nossa opinião em não aceitar cortes de verbas na educação, por entender que essa é uma área estratégica para o desenvolvimento do nosso país, bem como a Ciência e Tecnologia. Além disso, ressaltamos a necessidade de implementação de todas as metas do PNE. Saímos com o compromisso de que nenhum programa da educação será afetado com o ajuste fiscal. Dilma também ressaltou a importância do investimento em ciência e Tecnologia para o desenvolvimento do nosso país, uma pauta histórica da ANPG e das entidades científicas. Vamos permanecer mobilizados e ficar atentos para não permitir esses cortes de verbas, pois o ajuste não é uma política em si, mas está aí para preparar um momento melhor pro desenvolvimento do nosso país e não pode prejudicar áreas estratégicas, como educação, a ciência e a tecnologia”, afirma Tamara Naiz.

As entidades presentes, com a intenção de pressionar o governo a atender as reivindicações apresentadas, convocam, para a próxima semana, um dia nacional de paralisação nas universidades federais, com o objetivo de mobilizar as principais instituições brasileiras com atos, intervenções culturais e passeatas que chamem a atenção da sociedade e comunidade acadêmica para a ameaça de corte nos investimentos de assistência estudantil, ampliação e melhorias de infraestrutura.

Confira o relato de Tamara Naiz na íntegra:

Ontem (19), a presidenta da ANPG, Tamara Naiz, juntamente com a UNE e UBES, se reuniu com a presidenta Dilma Rousseff para discutir os cortes orçamentários na área de educação. Confira o relato de Tamara:
Posted by ANPG on Quarta, 20 de maio de 2015

Da redação com informações da UNE

Write A Comment