5d64b7bc-733f-40e5-816c-eb9d70405c53
 
No dia 19 de dezembro aconteceu no auditório da Associação dos Docentes da UFPE (ADUFEPE) o seminário Ciência sem Cortes. O evento contou com palestras de Abrahan Sicsu, presidente da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE) e da professora Fernanda Sobral, conselheira da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
Durante o seminário aconteceu também o lançamento da Frente Pernambucana em Defesa da Universidade Pública. A ANPG, UNE, UEP, DCES de todas as universidades públicas do estado, associações docentes e de servidores da UFPE, UPE e UFRPE, além de centrais sindicais como a CUT e CTB compõe a frente.
Frente Pernambucana em Defesa da Universidade Pública
Esta mobilização tem como objetivo ampliar o debate sobre o corte do orçamento para as instituições públicas, uma vez que os recursos destinados para os próximos anos não suprem a demanda para atender o custeio anual das universidades.
Além de prejudicar o programa de expansão de vagas no ensino superior com o corte de verbas, o Governo Federal adota medidas que apontam para o desmonte e privatização do segmento como aceleração do processo de terceirização, implantação do Programa de Demissão Voluntária (PDV), redução drástica de verbas a pesquisa, a iniciação cientifica e a suspensão de programas de graduação e pós-graduação no exterior, com o Programa Sem Fronteiras. Essas medidas obrigam as universidades a captarem financiamento junto as empresas privadas, desobrigando o Estado deste papel.
Para o vice-presidente da ADUFEPE, José Edeson de Melo Siqueira, a frente vai organizar seminários e estudos que contraponham os ataques e campanhas de difamação, encadeados pelo governo ilegítimo de Temer em combinação com o aparato midiático, sobre a importância das universidades públicas. “Vamos promover mobilizações conjuntas com a participação dos estudantes, pressão política institucional sobre os parlamentares do Estado em defesa das instituições e do serviço público”, disse.
No lançamento da Frente, o secretário da ANPG, Vinícius Soares, esteve presente e falou da importância das Universidades Públicas para a pesquisa brasileira e como é fundamental defender este direito.

Write A Comment