Em manifesto divulgado hoje, direções de várias faculdades da Universidade Federal de Grande Dourados- MS, se manifestaram em defesa da democracia.
Leia a nota na íntegra:
MANIFESTO PELA DEMOCRACIA
Nós, direções das Faculdades de Ciências Humanas (FCH), de Educação (FAED), de Comunicação, Artes e Letras (FACALE), Intercultural Indígena (FAIND), de Direito e Relações Internacionais (FADIR) e de Engenharia (FAEN), da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), irmanadas às manifestações pela democracias em todo Brasil, como do Tuca (PUC-SP) e da Faculdade de Direito da USP, manifestamos apoio irrestrito no respeito ao Estado Democrático de Direito e posição contrária à toda tentativa de golpe, impetrada pela grande mídia e por parte do poder judiciário em consonância com os interesses do Capital e das classes ricas e conservadoras.
A retórica da grande mídia, desde jornais locais à posição hegemônica, sobretudo, da Rede Globo, afronta a democracia ao impor-se como poder “midiocrático”, parcial e golpista. É mais que momento, portanto, de uma discussão madura e profunda sobre a necessária democratização não apenas da informação, mas das possibilidades de comunicação efetivas e populares que abarquem a diversidade de opiniões e, por extensão, todo diverso e toda diferença – suas opiniões, ideias, práticas e experiências.
O Estado Democrático de Direito e os Direitos Fundamentais, como conquistas da Constituição da República de 1988 (após 21 anos de ditadura civil-militar), devem ser garantidos e não tolhidos em nome do “combate à corrupção”. Somos todos, definitivamente, contra qualquer corrupção – e isso nos aproxima ainda mais. Nossa preocupação, no entanto, é a parcialidade e a seletividade dos processos investigativos da operação “Lava Jato”, gerando, a partir de práticas “judicialescas”, o espetáculo midiático em vazamentos, mandados, conduções coercitivas e prisões seletivas (os fins da “justiça” não podem se firmar sobre meios ilegais e no desrespeito de direitos).
E como membros de uma Instituição de Educação Pública brasileira, ressaltamos que a defesa do Estado Democrático de Direito (contra qualquer golpe) é consoante à necessária luta pela Educação, Saúde, Emprego, Renda, Saneamento, Moradia e Terra para todas e todos. Independente de governos e de poderes, essa é a luta que se desdobra de nossa condição simultânea de omnilateralidade (somos parte de todos) e universalidade (somos parte de tudo), na defesa irrevogável da Justiça Social, Democracia, Liberdade e Igualdade.
Dourados – MS, 22 de março de 2016.
Direção da FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS (FCH-UFGD)
Direção da FACULDADE DE EDUCAÇÃO (FAED-UFGD)
Direção da FACULDADE DE COMUNICAÇÃO, ARTES E LETRAS (FACALE-UFGD)
Direção da FACULDADE INTERCULTURAL INDÍGENA (FAIND-UFGD)
Direção da FACULDADE DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS (FADIR-UFGD)
Direção da FACULDADE DE ENGENHARIA (FAEN-UFGD)

Write A Comment