No último dia 6 de agosto, em ato em que os presidentes Lula e Chávez firmaram 27 acordos de cooperação, foi instituída Missão do Instituto de Pesquisas Econômicas Avançadas (Ipea) em Caracas. A data final para submissão de candidaturas é 3 de setembro.

Essa missão tem, de início, cinco tarefas: 

1) Pesquisar o planejamento territorial em duas importantes fronteiras de exploração de hidrocarbonetos (faixa do Orinoco – com reservas de petróleo bastante superiores ao nosso pré-sal) e golfo de Paria (importante reserva de gás próxima à Trinidad e Tobago). Nessas regiões atuam mais de 30 transnacionais petrolíferas associadas à Pdvsa e migraram, até 2013, cerca de 150 mil pessoas; 

2) Promover cooperação para formação técnica em planejamento e políticas públicas, organizando cursos e promovendo intercâmbio;

3) Auxiliar na criação de um instituto de pesquisas em economia produtiva;
 
4) Assessorar na elaboração de estudo sobre o balanço energético venezuelano;
 
5) Estudar as potencialidades da integração do norte do Brasil com o sul da Venezuela (eixo Amazonas-Orinoco) no que se refere ao comércio, à integração produtiva e à infraestrutura.
 
Sobre a primeira, está no sítio do Ipea uma chamada pública para convidar dez pesquisadores dispostos a estudar as regiões no que se refere à matriz institucional, aos sistemas de monitoramento e avaliação, a macroeconomia e financiamento, ao fortalecimento da estrutura produtiva, à infraestrutura, ao desenvolvimento regional, urbano e ambiental, e ao desenvolvimento social.
 
20 dias na Venezuela
 
O programa de pesquisa, de três meses a partir da segunda quinzena de setembro, prevê 20 dias de investigação de campo na Venezuela e reuniões no Brasil para preparar um relatório de pesquisa conjunto relativo aos sete temas. Este relatório deve apresentar uma avaliação geral do planejamento territorial da Faixa Petrolífera do Orinoco e da Área Gasífera de Sucre e propor ações de cooperação para os próximos anos.
 
A remuneração mensal varia de US$ 2.000 (pesquisador júnior – graduado) a US$ 5.500 (doutor com mais de 10 anos de experiência ou especialista com mais de quinze anos de experiência) e há ajuda de custo para transporte e hospedagem na Venezuela.
 
Da redação, com Ipea
Author

Write A Comment