Cada pós-graduação tem um propósito que se encaixa na personalidade do aluno e nos seus objetivos profissionais. Por isso formulamos um guia absolutamente completo do mestrado.

O que é Mestrado?

Também conhecido como mestrado acadêmico, é um curso da modalidade stricto sensu. Ou seja, tem uma carga horária bem maior que uma especialização e tem como objetivo formar um profissional como mestre no assunto estudado, inclusive concedendo a ele esse título.

Ele é um curso que aprofunda conhecimentos da graduação, tendo como objetivo ampliar e pesquisar sobre determinado assunto acadêmico e estimular a reflexão teórica. Em princípio é indicado para os profissionais que queiram lecionar e crescer no meio acadêmico como pesquisador e professor.

No entanto, profissionais que atuam no mercado também podem fazer mestrado. O profissional pode ver no mestrado acadêmico meios de se aprimorar e adquirir competências relevantes para a sua profissão e aperfeiçoamento.

Qual o perfil de profissional ideal para fazer mestrado?

Por iniciar oficialmente o aluno na pesquisa, é essencial que o profissional que optar por essa pós-graduação goste de estudar, seja curioso sobre os temas de seu conhecimento e tenha em mente que deve agir como um pesquisador. Isso envolve fazer muita coisa sozinho, inclusive o projeto de mestrado que será submetido à avaliação posteriormente.

O aluno também deve ser organizado e estar disposto a estudar diariamente. É possível trabalhar juntamente de cursar o mestrado se a instituição onde o aluno trabalha for flexível em seus horários. É essencial que o aluno frequente as aulas e também; os congressos, palestras, conferências e demais eventos que contemplam a pós-graduação e enriquecem a formação do profissional.

Também é necessário que o aluno tenha uma certa fluência em inglês e ainda, conhecimento de uma terceira língua. Esse conhecimento diversificado de idiomas é importante para um mais efetivo aproveitamento dos materiais estudados e também será testado por meio de avaliações.

Quanto dura um curso de mestrado?

Em média um curso de mestrado dura 2 anos (18 a 24 meses). A carga horária não é muito alta – costuma exigir mais do aluno quanto ao estudo em casa. As aulas não são diárias como na graduação, mas a carga horária por dia de aula pode ser maior que a da graduação.

Do que vive um mestrando?

Infelizmente a pesquisa e o desenvolvimento científico tem sofrido ataques e sido colocado em segundo plano. A conciliação entre vida acadêmica e financeira é um tema complicado para os mestrando. Mesmo as bolsas de pesquisa oferecidas não suprem todas as necessidades dos alunos. Além disso, os que recebem bolsa de mestrado não podem trabalhar também, uma saída que complementaria a renda do estudante.

Quem opta por não receber a bolsa de pesquisa pode trabalhar paralelamente ao mestrado. No entanto é importante se ater ao fato de que a pós graduação exige muita dedicação e esforço, portanto é necessário haver um equilíbrio do aluno para manter trabalho e mestrado concomitantemente.

Como os profissionais são selecionados?

Cada curso de formação de mestres tem processo e regras diferentes, não possuindo um sistema unificado como são para os cursos de graduação. Normalmente é aconselhado primeiro que o aluno já procure um professor para ser seu orientador. Essa pesquisa pode ser feita usando-se da Plataforma Lattes. Através dela é possível pesquisar mais sobre a carreira do docente e quais são da área desejada para a pesquisa do aluno. É necessária essa conversa com o docente e reuniões para que conversem sobre o projeto de pesquisa e acertem encontros e grupos de estudos.

Após isso, o que costuma ocorrer para a seleção é análise do currículo,  prova sobre a área do mestrando, prova de língua estrangeira e por fim, a arguição, que nada mais é que uma entrevista com uma banca de docentes da instituição que irão analisar a pertinência do projeto de pesquisa e aceitá-lo ou não. Caso seja recusado por alguma incoerência ou falta de aprofundamento teórico, por exemplo, o aluno pode refazer seu projeto e submetê-lo para análise posteriormente.

Mestrado Profissional

O mestrado profissional é diferente do mestrado “tradicional”. Apesar de manter a mesma estrutura de tempo, metodologia de pesquisa e avaliação, o mestrado profissional se difere do tradicional em sua abrangência e aplicação.

Sua abordagem vai além do aspecto acadêmico e inclui estudos, técnicas e conceitos que podem ser inseridas no mercado de trabalho. Assim, ao concluir o mestrado acadêmico, o profissional pode tanto se dedicar à docência quanto se capacitar profissionalmente para atuar em empresas públicas ou privadas.

A CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) emitiu um artigo esclarecedor sobre o mestrado profissional, do qual destacamos o seguintes trecho:

“Antes de mais nada, o mestrado profissional (MP) é um título terminal, que se distingue do acadêmico porque este último prepara um pesquisador, que deverá continuar sua carreira com o doutorado, enquanto no MP o que se pretende é imergir um pós-graduando na pesquisa, fazer que ele a conheça bem, mas não necessariamente que ele depois continue a pesquisar. O que importa é que ele (1) conheça por experiência própria o que é pesquisar, (2) saiba onde localizar, no futuro, a pesquisa que interesse a sua profissão, (3) aprenda como incluir a pesquisa existente e a futura no seu trabalho profissional. Nada disso é trivial. O terceiro ponto é, por sinal, razoavelmente difícil. Por isso, o MP não pode ser entendido como um mestrado facilitado.”

Mestrado a Distância (EAD)

Para ser válido, o mestrado a distância deve ser reconhecido e seguir a legislação do MEC, que inclui: atividade e provas presenciais, qualificação presencial para a defesa de dissertação, apresentação presencial da dissertação, sendo que pelo menos um professor da banca deve ser de fora da instituição.

Para poder oferecer um curso de mestrado a distância, a instituição de ensino deve ser reconhecida pelo MEC. Também deve submeter o programa do curso à autorização da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e comprovar que mantém um grupo de pesquisa na mesma área de conhecimento do curso oferecido.

O aluno deve ter um diploma de ensino superior para poder cursar a pós-graduação. Quanto aos documentos exigidos e ao processo seletivo, eles variam de acordo com a instituição, podendo incluir: análise de Currículo Vitae, provas presenciais ou virtuais, entrevista virtual ou presencial.

A metodologia dos cursos de mestrado EAD também varia de acordo com a instituição. É interessante perguntar previamente sobre o tipo de atividade e o tempo de dedicação exigidos a fim de organizar melhor seu tempo de estudo.

Como é a Dissertação de Mestrado

A dissertação de mestrado deverá ser apresentada para concluir a pós-graduação e obter o título de mestre. É uma monografia, normalmente com mais de 30 páginas, em que há um aproveitamento da bibliografia propostas no projeto de pesquisa  e conexões mais originais entre as teorias.

Segundo Margarida de Andrade em Introdução à Metodologia do Trabalho Científico:

Os projetos de dissertação não precisam abordar necessariamente temas e/ou métodos inéditos. O aluno de mestrado deve demonstrar a habilidade em realizar estudos científicos e em seguir linhas mestras na área de formação escolhida.

Bolsa de Mestrado para fazer mestrado de graça

Um mestrado não costuma ser barato quando é pago, mas existem alguns órgãos de fomento à pesquisa, do governo e particulares, que podem bancar seu ensino em universidades particulares, ou te conceder bolsa de estudos em universidades públicas – em que o mestrado já não é pago.

Entre as opções de instituições que te proporcionam o mestrado gratuito estão a Capes (sigla para Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.) É uma fomentadora governamental da pós graduação gratuita exclusivamente para stricto sensu. Pelo CAPES é possível conseguir bolsas de estudos para desenvolver pesquisas e fazer mestrado e doutorado.

Também o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Cnpq) é uma via do governo para o desenvolvimento científico. As bolsas de estudo do CNPq para pós-graduação gratuita tem valores parecidos com os da Capes. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo também tem o propósito de amparo à pesquisa como as demais instituições supracitadas. No entanto, se limita ao estado de São Paulo.

A Financiadora de Estudos e Projetos, a FINEP, fomenta o desenvolvimentos tecnológico, científico e empresarial e realiza o financiamento para instituições e para estudantes em diversas modalidades. Neora é uma empresa privada que oferece bolsas de estudos parciais. Não permite a pós-graduação inteiramente grátis mas financia parte dos estudos. Ela estabelece parcerias com faculdades e universidades particulares.

Além dessas a grande maioria dos bancos tem programas de financiamento estudantil. Funciona da seguinte forma: eles pagam parte ou toda a pós-graduação do aluno, que ao final devolve o dinheiro com juros quando já estiver exercendo a profissão.

Esperamos que esse artigo tenha te sanado suas dúvidas sobre o mestrado!

Escreva um Comentário