Category

Notícias

Category

No dia 10 de julho a 1ª diretora de Relações Institucionais da Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG), Angélica Müller, participou da reunião do Conselho Superior, na Presidência da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em Brasília. O objetivo da reunião é acompanhar o andamento dos trabalhos de todas as diretorias da coordenação.

Foram apresentadas duas novas diretorias a de Ensino a Distância, do professor Celso Costa e a de Educação Básica do professor Dilvo Ristoff. Também foi apresentado o orçamento proposto para o ano de 2009 que a agência enviará para o Congresso.

Segundo Angélica “O orçamento duplica os recursos da CAPES que investirá principalmente nestas novas duas diretorias. O bom é que as maiores rubricas continuam sendo para pós-graduação, principalmente bolsas. Isso traz um alivio a toda comunidade, pois vemos se que a CAPES não esta desvirtuando seu papel que é focado na pós-graduação. Ressalta-se também que o custo de pessoal da agência é de menos de 5% do orçamento, um custo realmente baixo”.

A diretora da ANPG também participou junto com o diretor de Relações Institucionais, Thiago Matsuchita, entre 21 e 25 de julho, da reunião do Conselho Técnico e Científico (CTC), que analisou os Aplicativos para Propostas de Cursos Novos (APCN), somando mais de 500 projetos em todas as áreas de conhecimento.

Além de marcar presença em diversas atividades, Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) aprovou duas moções importantes na 60ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Uma pela aprovação do PL 2315/2003 (PL dos Pós-graduandos), que trata da pós-graduação, e outra apoiando a participação da entidade no Conselho Diretor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

O Presidente da SBPC prometeu todo apoio a essa gestão e, a ANPG, colocou-se como parceira para um trabalho conjunto pelo avanço da ciência nacional.

 

Essas foram grandes vitória já que o PL 2315/2003 é elemento fundamental para a garantia de mais direitos para os pós-graduandos. Não à toa, esse foi o tema geral do último congresso da ANPG e deverá marcar a trajetória de toda essa gestão. O PL, de autoria do deputado Jorge Bittar (PT-RJ), é atualmente um dos principais instrumentos para a garantia da ampliação das bolsas e de seu reajuste progressivo.

 

Da mesma forma, o apoio da SBPC à participação da ANPG no CD-CNPq – Conselho Diretor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – mostra a sensibilidade desse orgão científico para com a participação dos pós-graduandos brasileiros na elaboração de polícas nacionais no âmbito da Ciência e Tecnologia e, o atual prestígio que a ANPG agregou ao longo de todos esses anos de atuação como entidade política.

 

Conheça o conteúdo das moções:

 

Apoio à Aprovação no Congresso Nacional da Lei de Pós-Graduandos – (Aprovada com 3 abstenções)

 

Resumo: A moção defende a tramitação mais rápida da Lei de Pós-Graduandos.

 

Texto: Defendemos maior celeridade na tramitação do projeto de lei dos pós-graduandos, visando sua aprovação, o mais rápido possível, no Congresso Nacional. O PL prevê uma política permanente de valorização e ampliação do sistema de formação de recursos humanos e preenche o vazio legal ocasionado pela extinção do decreto 2370-97 (que desvinculou o valor das bolsas do salário dos docentes universitários). O PL representa um importante instrumento legal na luta pelo aumento do número de bolsas, bem como pelo reajuste gradual das bolsas, a partir de indexadores que garantam o aumento contínuo do valor das mesmas. Por isso solicitamos dos senhores parlamentares maior compromisso com a aprovação desse importante projeto de lei, que tanto beneficiará não só os pós-graduandos brasileiros, mas também os jovens beneficiários de programas de iniciação científica. É cada vez mais necessário implementar uma efetiva política de valorização e reposição gradual da defasagem do valor das bolsas de formação.

 

Proponentes: 10 sócios da SBPC

 

Destinatários: Às comissões de C&T da Câmara e do Senado, às lideranças dos Partidos na Câmara e no Senado, às presidências da Câmara e do Senado.

 

Apoio à Incorporação de Representação dos Estudantes de Pós-Graduação no Conselho Deliberativo do CNPq (Aprovada com 4 abstenções)

 

Resumo: A moção defende a incorporação de representação dos estudantes de pós-graduação ao Conselho Deliberativo do CNPq.

 

Texto: A experiência vivida pelos estudantes de pós-graduação nos laboratórios e salas de aula de todo país é elemento indispensável à elaboração das políticas nacionais de C & T, desde que essas se pretendam efetivamente democráticas e abrangentes. Nesse sentido, solicitamos às autoridades do Ministério da Ciência e Tecnologia a incorporação de representação dos estudantes de pós-graduação no conselho deliberativo do CNPq.

 

Proponentes: 11 sócios da SBPC

 

Destinatários: Ministro da C&T, Presidente do CNPq, Membros do CD/ CNPq.

Durante o próximo dia 09 de agosto acontecerá em Campinas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC), o Congresso da Associação dos Médicos Residentes do Estado de São Paulo (AMERESP), fórum desta associação que representa os médicos residentes do Estado de São Paulo.

De acordo com o novo Estatuto da AMERESP, o evento mais importante da entidade é o Congresso dos Médicos Residentes do Estado de São Paulo (COMERESP). Trata-se do espaço para os principais debates, para a definição de prioridades para a AMERESP e para a eleição de sua nova Diretoria.

Para LUIZ CARLOS CASTANHEDE FERNANDES JR, diretor de Saúde da ANPG “essa é uma importante atividade já que o Congresso (COMERESP) é o fórum deliberativo máximo da entidade que é a associação que representa os médicos residentes do estado.”

O Congresso tem como objetivos trazer para debate os principais temas de discussão do movimento dos residentes de forma a definir, em espaço ampliado e participativo, as prioridades da entidade. Duas mesas comporão as rodas de debates trazendo como temas as “Políticas e Estratégias para Melhoria dos Programas de Residência Médica” pela manhã, e “Fiscalização dos Programas de Residência Médica” à tarde.

Além disso, haverá momento de apresentação do relatório da última gestão, discussão e definição das demandas prioritárias dos residentes para a AMERESP, e eleição da nova diretoria.

O evento contará com a participação da ANPG durante todo o Congresso, inclusive de seu presidente, Hugo Valadares, que comporá a mesa de abertura, e de Luiz Carlos Fernandes, Diretor de Saúde da ANPG e integrante da diretoria da Associação dos Médicos Residentes da UNICAMP (AMERU), comissão organizadora local do congresso.

Percebendo a afinidade dos debates presentes no cotidiano de ambas as entidades (AMERESP e ANPG), e acreditando em maior contribuição para as discussões, convidamos os pós-graduandos interessados a participarem do evento.

 

Fonte: http://www.ameresp.org.br/wp/115
 

A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) marcou presença em diversas atividades na 60ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O evento aconteceu de 13 a 16 de julho, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em Campinas (SP).

 Além da mesa de abertura, na qual o presidente da entidade, Hugo Valadares, falou aos presentes, a ANPG manteve um stand na ExpoC&T, junto à UNE, na qual foram distribuídos panfletos institucionais, além de orientações sobre os debates de maior interesse para  estudantes de  pós-graduação.

Hugo Valadares esteve presente em duas mesas de debate. A primeira sobre “Desafio da Ciência e Tecnologia na Amazônia: Sustentabilidade, Orçamento e Desenvolvimento”, com a presença dos Deputados: Janete Capiberibe, Marcelo Castro e Neudo Campos, da comissão da Amazônia; do Professor Marco Antonio Raupp, presidente da SBPC; e do Diretor do INPA, Adalberto Val. E a segunda sobre “As Ciências Sociais e Humanas no Panorama Atual do Desenvolvimento Científico do país”, com o Prof Luís Fernandes, Presidente do FINEP.

Em ambas as mesas, o presidente da ANPG salientou a importância dos pós-graduandos serem ouvidos nessas questões, colocando a entidade a disposição para as discussões sobre essas temáticas.

Por fim, a entidade conseguiu aprovar duas moções na Assembléia Geral da Reunião: uma pela aprovação do PL 2315/2003, que trata da pós-graduação e outra apoiando a participação da entidade no Conselho Diretor do CNPq.

O Presidente da SBPC prometeu todo apoio a essa gestão e a ANPG, colocando-se a como parceiro para um trabalho conjunto.

 
ANPG no ENAPET

 
Na mesma semana também aconteceu o 13º Encontro nacional dos Grupos PET (ENAPET), na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). O presidente da ANPG, Hugo Valadares e a diretora de Universidades Públicas da UNE, Flávia Calé, estiveram presentes na abertura do encontro.

Hugo também participou, junto com Angélica Muller, diretora da ANPG, da mesa de egressos, “Contamos nossas experiências como bolsistas do grupo PET e como essa participação nos motivou a fazer parte da ANPG” relatou o presidente da entidade.

O PET, Programa de Educação Tutorial, é integrado por grupos de aprendizagens formados por doze alunos bolsistas e um professor tutor. O Programa busca propiciar aos alunos, condições para a realização de atividades extracurriculares, que complementam a sua formação acadêmica, procurando atender às necessidades do próprio curso de graduação e/ou ampliar e aprofundar os objetivos e os conteúdos programáticos que integram sua grade curricular.

 
 

A II Mostra aconteceu no dia 12/07/2008, durante o XXI Congresso Nacional de Pós-Graduandos, contando com 46 trabalhos apresentados.
Os organizadores foram os diretores da ANPG Eric Calderoni, Hugo Valadares Siqueira, Elisangela Lizardo de Oliveira e Gisele Alba Natali. A Comissão Científica foi composta pelos Doutores Felipe Chiarello de Souza Pinto, Leverson Farias Lamonier Costa e Aristônio Magalhães Teles.
A I Mostra Científica da ANPG havia ocorrido no XX CNPG, em Belo Horizonte, em 2006, contando com 35 trabalhos.
 

Clique aqui para ver os Anais da II Mostra

                                              

                                                                

Eric Calderoni, Diretor de Cultura e Eventos da ANPG, presidente da Comissão Organizadora

 

 

Com o tema “Pós-graduação, direitos sociais e desenvolvimento nacional – mais e melhores conquistas para os pós graduandos brasileiros” aconteceu nos dias 11, 12 e 13 de julho de 2008 na cidade de Campinas-SP o XXI Congresso Nacional de Pós-graduandos (CNPG).

Reunindo mais de 40 APGs de todo o Brasil, o XXI CNPG, contou com a presença de 123 delegados e foi marcado por muito debate e unidade política em torno das bandeiras centrais dos pós-graduandos brasileiros, mesmo considerando a diversidade de pontos de vista explicitados no congresso em relação a questões de âmbito educacional. Esse fato reflete ainda a maturidade, amplitude e aprofundamento das discussões da ANPG, que, na plenária final, construiu uma chapa única eleita por unanimidade. O novo presidente da entidade é o pós-graduando da Unicamp, Hugo Valadares, que ocupava o cargo de diretor de C&T da entidade na gestão anterior.
 

Na manhã do dia 11 de julho, foi realizado um caloroso debate com o tema “A pós-graduação e as novas políticas educacionais” que contou com a presença de Flávia Calé da UNE e do professor José Vitorino Zago representando o ANDES. À tarde, o debate “Expansão da pós-graduação e desenvolvimento nacional: o desafio do emprego decente para jovens mestre e doutores” considerou principalmente a necessidade do desenvolvimento do país para o crescimento da pesquisa e, consequentemente, a valorização de emprego para jovens mestres e doutores. Esse debate, além de contar com a presença do professor Zago, teve como debatedores o professor Roberto Nicolsky – PROTEC e Paulo Marcondes Carvalho Jr. – FNEPAS.

Ainda no sábado, aconteceu a mesa sobre Educação, C&T, Saúde, Pós-Graduação Lato-Sensu e Pós a Distância (regulamentação, dados, perspectivas) que contou com a presença de Francisco Mogadouro (Chicão) da AMERESP e, até então, diretor de residência médica da ANPG; Paulo Marcondes Carvalho Jr. – FNEPAS; Marcos Danhone – SBPC PR / CENAPET
e Marcos de Toledo Benassi – ABEP.

No dia 12 o debate da manhã foi sobre ”Ciência, Tecnologia & Inovação para o desenvolvimento social e nacional” com a presença do professor Márcio Pochmann – presidente do IPEA, Marco Antônio Raupp – Presidente da SBPC, Carlos Henrique de Brito Cruz – FAPESP e Roberto Lotufo – Instituto INOVA. Esse debate contou com ampla participação dos pós-graduandos e considerou, entre outras questões, o estágio atual da pesquisa nacional e a relação do setor produtivo nesse desenvolvimento.

À tarde, na II Mostra Científica da ANPG, foi o momento da apresentação de mais de 40 pôsters de pós-graduandos oriundos de diversas universidades brasileiras. Essa atividade foi organizada por uma comissão presidida pelo diretor de Cultura e Eventos, Eric Calderoni da PUC-SP que também é responsável pela Revista da ANPG. “A II Mostra Científica foi um sucesso, espelhando o crescimento da entidade e sobretudo a ampliação de sua frente acadêmica. Na I Mostra Científica, realizada em Belo Horizonte em 2006, tivemos 35 trabalhos e agora a inscrição de 46 trabalhos. Faremos esforços para que a ANPG continue crescendo e que no próximo congresso tenhamos mais trabalhos ainda”, prospecta Eric.

Após a Mostra, foi realizado o debate com o tema “Pós-graduação e políticas públicas – Mais e melhores direitos para os pós-graduandos” com o Thiago Matsushita – Presidente da APG PUC / ANPG, Dr. Dave Prada – Ouvidoria do Estudante, Augusto Vasconcelos – Conselho Nacional de Juventude e Fábio Palácio – ex-diretor da ANPG e do Centro de Estudos e Memória da Juventude (CEMJ).

 
À noite, foram realizados grupos simultâneos sobre o movimento nacional de pós-graduandos que encaminharam diversas propostas à plenária final do congresso.

 
O último dia do congresso teve ainda a apresentação detalhada sobre a Revista da ANPG e, logo depois, a plenária final do CNPG, marcada por bastante debate, participação dos estudantes e unidade política em torno da maioria das propostas apresentadas. No final, os pós-graduandos representantes de diversas universidades, APGs e comissões pré-APGs, organizaram uma chapa única que, elegeu como presidente, Hugo Valadares, anfitrião do evento. Para Hugo “essa gestão tem o grande desafio de manter a estrutura política e organizativa da ANPG e avançar ainda mais na conquista de melhores direitos para os pós-graduandos brasileiros, podem nos cobrar por isso!”.

 

 

 

CLIQUE AQUI  para acessar as resoluções do XXI Congresso Nacional dos Pós-Graduandos
 

 

Cerimônia de abertura aconteceu no Centro de Convenções da Unicamp

O orgulho e a emoção de retornar à cidade de Campinas, palco da primeira Reunião Anual da SBPC, marcaram a cerimônia de abertura da 60ª edição do evento, realizada na noite deste domingo.

Ao abrir a reunião, o reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge, resumiu o sentimento geral da mesa: “Há 60 anos, quando foi criada a SBPC, eram apenas uma centena de cientistas, hoje esperamos mais de 15 mil pessoas neste evento. Isso mostra o crescimento da importância da C&T no país, mas também o enorme esforço de muitos brasileiros pesquisadores para atingirmos esse patamar”.
Ele citou que o momento é oportuno para o debate do tema central do evento: Energia, Ambiente e Tecnologia. “Este tema está em sintonia com o debate nacional e internacional e esperamos que com as discussões saiam propostas para o desenvolvimento brasileiro numa perspectiva sustentável e de levar maior igualdade social ao nosso povo”, finalizou.

Concordando com Tadeu Jorge, o presidente da SBPC, Marco Antonio Raupp, destacou a importância da união de pesquisadores para o sucesso da instituição: “A 60ª Reunião Anual já é um sucesso pelo significado próprio que abriga o crescimento, fortalecimento e continuidade do trabalho de milhares de cientistas, pesquisadores, professores e estudantes que têm se reunido na SBPC ao longo das últimas seis décadas”. (leia na matéria abaixo a íntegra do discurso de Raupp).

Vogt, ex-vice-presidente por duas vezes da SBPC e atual Secretário de Ensino Superior de SP, disse que a força da SBPC reside na fé no conhecimento e que a realização desta terceira reunião anual em Campinas é um esforço continuado dos atores participantes das duas anteriores, em 1949 e 1982.
   

Ministro da C&T, Sergio Rezende.

O ministro da C&T, Sergio Rezende, que já foi conselheiro e secretário regional da SBPC por diversas vezes, foi mais um a exaltar o papel da entidade no desenvolvimento da C&T no país. Segundo Rezende, a SBPC tem levantado a bandeira da inovação, ponto que agora tem ganhado força nas políticas do governo. Ele citou ainda mais dois exemplos: a cooperação internacional e a divulgação científica. “A SBPC tem levado as Ciências aos mais distantes rincões deste país e também para a América do Sul. Ela foi responsável direta pela criação da revista Ciencia Hoy na Argentina, ajudando na integração dos dois países. E essa aproximação é uma prioridade do Governo Lula”.

Ele anunciou que será lançado neste segundo semestre de uma edição conjunta das revistas Ciencia Hoy e Ciência Hoje para aproximar ainda mais os dois países. “Essas linhas de atuação da SBPC têm norteado a ação do Ministério”, disse.

Presente na mesa de abertura, o presidente da Capes, Jorge Guimarães, enumerou os desafios que, a seu ver, devem ser enfrentados pelo país na área científico-tecnológica: a melhoria da educação básica, a capacitação de recursos humanos para a Amazônia e o avanço na transferência do conhecimento produzido pela comunidade científica para o setor industrial.

“Não estamos sós em nenhum desses desafios”, disse Guimarães, referindo-se especialmente à contribuição da SBPC e da Academia Brasileira de Ciências (ABC) nas questões da educação e da Amazônia, e à colaboração entre agências do MCT e do MEC. Raupp disse que a entidade está junto com o MEC na luta pelo aumento de oportunidades de educação, buscando atender aos anseios de inclusão social e econômica da sociedade. E também com relação ao desenvolvimento da região amazônica, “apoiado com toda força pela SBPC”.

“Grandes questões, como a Amazônia e a educação, são também desafios da SBPC. Esses são pontos de fundamental importância para o desenvolvimento da Ciência no país”, ressaltou Raupp.

Hugo Valadares, presidente recém-eleito da Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG), afirmou que a nova diretoria está aberta ao diálogo com a SBPC, demais entidades científicas e com órgãos de governo. “Tenho certeza que, juntos, vamos colocar o Brasil no patamar científico e tecnológico que o país precisa e merece”, disse.

O mesmo discurso de apoio veio da presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Lúcia Stumpf. “É necessária a união de pesquisadores e estudantes para mudar o rumo da Educação Superior no país, para enfrentarmos o problema da falta de vagas e da formação deficiente. Vamos parar de formar advogados e administradores e cobrir a demanda por professores de matemática e Ciência”, disse.

Também participaram da mesa de abertura o presidente da ABC, Jacob Palis; o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, representando o presidente da fundação, Celso Lafer; e os coordenadores locais da Reunião, Eduardo Guimarães, que falou em nome da organização, e Marcelo Knobel.
 

Homenagens

Marco Antonio Raupp cumprimenta o homenageado, Crodowaldo Pavan.

Durante a cerimônia de abertura, foram homenageados o geneticista Crodowaldo Pavan e o físico Sérgio Mascarenhas. A jornalista Alicia Ivanissevich, editora da revista Ciência Hoje, recebeu o Prêmio José Reis de Divulgação Científica das mãos do presidente do CNPq, Marco Antonio Zago. Ele aproveitou a ocasião para homenagear a SBPC pelos 60 anos.

Também foram anunciados os finalistas do concurso ‘Cientistas do Amanhã’. Encerrou a cerimônia o Trio Carcoarco, com um concerto de rabecas.

 

 

Daniela Oliveira e Luís Amorim, de Campinas, para o "JC e-mail" – 14/07/2008

Nesta quinta-feira (10), a partir das 17h, começa a recepção dos delegados e participantes do 21º Congresso, no Hotel Opala, em Campinas (SP). O evento acontecerá na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Na programação haverá mesas- redondas e grupos de discussão para reflexão sobre questões importantes para a pós-graduação, além de tirar as propostas para a próxima gestão da ANPG.

"Esse Congresso é um grande pólo para a troca de conhecimentos e formação de opiniões e bandeiras de luta dos grupos organizados dos pós-graduandos. Esperamos que o evento tenha uma participação maciça dos delegados", afirmou o diretor de Ciências e Tecnologia da entidade, Hugo Valadares.

O desafio concreto do Congresso é o de debater a conquista de mais direitos e melhores condições de ensino para os pós-graduandos, como meio para a valorização da pós-graduação brasileira, ou seja, uma pós-graduação efetivamente a serviço do desenvolvimento econômico e social do País.

O credenciamento será na sexta-feira (11), na Faculdade de Engenharia Química da UNICAMP. Os participantes que chegarem na quinta deverão ir diretamente para o hotel e procurar a Comissão Organizadora.

Os delegados não podem esquecer de levar: documento oficial com foto, atestado de matrícula ou carteira de estudante, ata de posse da Diretoria ou da Comissão para o APG, ata de indicação ou eleição do(a) delegado(a), documento indicando o total de alunos no programa de pós-graduação stricto-sensu e lato-sensu da universidade.

Durante o Congresso também acontecerá a 2ª Mostra Científica da ANPG. Serão expostos, por meio de painéis, cerca de 40 pesquisas de pós-graduandos (especialização, mestrado e doutorado) de diversas áreas.

 

Confira abaixo a programação do Congresso na íntegra:

 
Quinta-feira – 10/7/08

 
17 às 21 horas – Recepção e credenciamento dos delegados e participantes (até as 14:00 do dia 12 de julho).
 
Sexta-feira – 11/7/208

 
7 horas – Café da manhã

9 horas – A pós-graduação e as novas políticas educacionais.
Flávia Cale – UNE
Profª. Adelaide Faljoni – ANDIFES
Prof. José Vitorino Zago – ANDES

11h30 – Informes:
Participação da ANPG nos Conselhos

12 horas – Almoço

9 horas–– Expansão da pós-graduação e desenvolvimento nacional: o desafio do emprego decente para jovens mestres e doutores.
Roberto Nicolsky – PROTEC
Paulo Marcondes Carvalho Jr. – FNEPAS
José Vitório Zago – ANDES

16 horas – Grupos temáticos simultâneos em Educação e C&T Educação e Saúde
Francisco Mogadouro – AMERESP
Paulo Marcondes Carvalho Jr. – FNEPAS
Pós-Graduação Lato-Sensu e Pós a Distância (regulamentação, dados, perspectivas).
Marcos Danhone – SBPC PR / CENAPET
Marcos de Toledo Benassi – ABEP

18h30 – Jantar

20 horas – Grupos de debate simultâneos sobre Movimento nacional de pós-Graduandos.

22 horas – Programação festiva

Sábado 12/7/08

 

7 horas – Café da manhã

9 horas – Ciência, Tecnologia & Inovação para o desenvolvimento social e nacional.
Márcio Pochmann – IPEA
Marco Antônio Raupp – Presidente da SBPC
Carlos Henrique de Brito Cruz – FAPESP
Roberto Lotufo – Instituto INOVA.

11h30 – Informes
1° Salão Nacional de Divulgação Científica da ANPG
Revista da ANPG

12 horas – Almoço

13h30 – II Mostra Científica da ANPG – Apresentação de pôsteres

15 horas – Pós-graduação e políticas públicas – Mais e melhores direitos para os pós-graduandos
Dr. Thiago Matsushita – Presidente da APG PUC / ANPG
Dr. Dave Prada – Ouvidoria do Estudante
Augusto Vasconcelos – Conselho Nacional de Juventude

 

17 horas – Início da Plenária Final do XXI CNPG

18h30 – Jantar

20 horas – Plenária Final do XXI CNPG

22 horas – Programação festiva
 
Domingo 13/7/08

 
7 horas – Café da manhã

9 horas – Plenária Final do XXI CNPG

12 horas – Almoço / reuniões plenárias das chapas inscritas para a diretoria da ANPG

14 horas – Eleição da nova diretoria da ANPG

15 horas – Posse da nova diretoria da ANPG / Encerramento do Congresso

19 horas – Abertura da reunião anual da SBPC

 
Serviços:

Onde será o Congresso? Faculdade de Engenharia Química da UNICAMP.
Onde fica o Hotel Opala? Avenida Campos Sales – Centro (www.hotelopalaavenida.com.br)
Quem procurar quando chegar? Hugo (19) 9665-9572/ André (19) 8149-8957 / Cibelly-secretária (19) 3521-0256
Qual o valor da inscrição? R$ 70,00 (inclui hotel, alimentação, materiais do Congresso, atividades culturais e transporte local).
 
Da redação

Em 28/06/2008 reuniu-se o Conselho Editorial da “Revista da ANPG: Ciência, Tecnologia e Políticas Educacionais”, junto com assessora, assistente e colaboradores da Revista, na sede da APG/PUC-SP. No total, estiveram presentes seis conselheiros, uma assessora, um assistente e quatro colaboradores.

Entre os trinta e um pontos de pauta debatidos, encontrava-se a triagem dos 94 artigos recebidos na primeira chamada de artigos, que foi sobre “educação a distância” e sobre “etanol, biocombustíveis e/ou energia”.

Foi também lançada a segunda chamada de artigos com os temas “células-tronco” e “expansão da educação superior”, com prazo até 17 de agosto.

Outra importante novidade foi a publicação dos nomes dos membros do Comitê Científico da Revista, que contém grandes cientistas. Confira.

“A Revista mostrou seu potencial na primeira chamada de artigos e na montagem do comitê científico, o que somado à eficiência de nossos assessores técnicos, permitiu que entrássemos na fase de avaliação de mérito dos artigos considerados prioritários. Mantivemos como critérios para seleção dos temas na segunda chamada a ênfase sobre aqueles com potencial para receber contribuições de um grande número de disciplinas e que estejam no topo da agenda política, seguindo nossa missão de integrar áreas do conhecimento e as comunidades acadêmica e política”, explica Eric Calderoni, o Editor da Revista.

Confira a seção da Revista no sítio eletrônico da ANPG.

 

Da esquerda para direita: Cibelly Cecília Porto (colaboradora), Elisangela Lizardo (Conselheira, tesoureira da ANPG), Vanessa Bizzo (em pé, assessora), Hugo Valadares Siqueira (Conselheiro, Diretor de C&T da ANPG), Allan Aroni (Conselheiro, Presidente da ANPG), Eric Calderoni (Editor, Diretor de Cultura e Eventos da ANPG); Thiago Antonini Alves e Yara de Souza Tadano (colaboradores)

Da Redação